terça-feira, 21 de maio de 2013

Rapidinhas da terça....


Durante outra visita que fiz a França em 2012, tive a oportunidade de rever mais uma vez o maior museu do mundo: o Museu do Louvre....é uma visita inesquecível onde você tem a oportunidade de conhecer aspectos e criações belíssimas da cultura humana provindas de todos os continentes....pinturas, esculturas, história...é uma verdadeira aula sobre a aventura humana na Terra.... Este vídeo mostra uma sala no Museu do Livre em Paris onde pode ser visualizada detalhes da cultura Persa...todas as obras são originais do período persa....


Nesse outro vídeo que fiz você poderá observar a praça da Concórdia (Place de le Concorde) a partir de um passeio na roda gigante que fica instalada próxima a praça onde ocorreram os principais  logo no começo da principal avenida parisiense (Champs-Élysées)...Nessa praça foi instalada a guilhotina durante o período do terror durante a revolução francesa onde foram guilhotinados entre centenas de pessoas, Rei Luís XVI, a rainha Maria Antonieta, Danton, Robespierre....um deles foi Lavoisier (o pai da química)....veja um pouco da história de Lavoisier abaixo...

Antoine Lavoisier...considerado como o pai da química moderna...

Nasceu em Paris em 26 de agosto de 1743 e faleceu em Paris em 8 de maio de 1794. De origem abastada, foi incentivado a fazer Direito mas seu interesse pela ciência for maior, dedicando-se à química até o final de seus dias. É considerado o Pai da Química Moderna ou o Newton da Química. Caracterizava-se pela importância que dava às medidas acuradas nos seus experimentos. Em 1760 contribuiu para melhorar a iluminação das cidades e em 1770 definiu novos métodos para a produção de salitre, substância necessária à fabricação da pólvora. Segundo Asimov, ele cometeu 2 erros na sua vida. O primeiro foi investir 1 milhão de francos na Ferme Generale, firma particular de coleta de impostos para o governo e que o povo odiava. O dinheiro que ganhava investia na pesquisa química. Em 1768, com apenas 23 anos foi admitido na Academia Francesa de Ciências e em 1771 casou-se com a bela e rica Marie Anne que se tornou sua importante assistente. Em 1780, Jean-Paul Marat, um medíocre “cientista” candidatou-se a uma vaga na Academia e Lavoisier foi contra sua admissão. Este foi seu segundo grande erro. Lavoisier quebrou uma a uma as antigas noções químicas que prevaleciam no século 18. Enterrou a teoria do flogisto demonstrando não há perda nem ganho de massa nas reações químicas (Lei da Conservação da Massa). Deu grande contribuição na descoberta do oxigênio feita por Priestley e Scheele. Publicou um livro fundamental com Berthollet e Fourcroy, em 1787: Nomenclatura Química e mais tarde Tratado Elementar de Química. Foi guilhotinado pela Revolução Francesa por ser coletor de impostos tendo como principal acusador Jean-Paul Marat.

                                                         A semente - Bezerra da Silva


2 comentários:

  1. acamera.de.veriadoris.debarauna.e.como.afeira.decaruaru.tei.veriador....de.todo.preco.nao.valimas.de.ker199.mais.con.ajuda.do.papai.............deutudoserto.poricuanto.vamos.espra.aprefeitura.tei.babao.pra.todolado.aida.tei.o.babao.noma.radi.locao.tirado.oda.con.mamae.dixa.de.ser....beista.rapais.onome.de.mamae.e.doec

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala muito e nao se aproveita nada.

      Excluir